Eventos /  Apresentação artística la la-ticket green  /  Música

Orquestra DoContra - Palácio das Artes

Descrição

A Orquestra DoContra convida Flávio Venturini, Beto Guedes, Toninho Horta e Bianca Luar para única apresentação no dia 03 de dezembro, sexta-feira, às 21h, no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes. O concerto faz uma homenagem aos 50 anos do movimento Clube da Esquina, que será celebrado em 2022. No show, os artistas convidados se revezam no palco cantando parte de seus repertórios, incluindo clássicos como “Todo Azul do Mar”, “Sol de Primavera”, “Manuel, O Audaz”, “Clube da Esquina”, entre outras pérolas musicais, que ganharam versões únicas, exclusivas para essa apresentação, sob a direção artística de Neto Belloto, que integra a Orquestra DoContra, além de assinar os arranjos ao lado do músico Marlon Humphreys e do maestro Marcelo Ramos. 

“Trata-se de um espetáculo onde estamos recebendo esses três artistas, Flávio Venturini, Beto Guedes, Toninho Horta, grandes nomes da MPB, três representantes do Clube da Esquina, que celebra 50 anos no ano que vem e que queremos comemorar e fazer a nossa reverência. Além disso, é importante frisar a presença, nas músicas que iremos tocar neste concerto, dos autores, que são grandes gênios também, os poetas do movimento Clube da Esquina, que vão estar presentes ali, o Fernando Brant (in memorian), Márcio Borges, Ronaldo Bastos, Murilo Antunes, Milton Nascimento e Lô Borges”, destaca Neto Belloto, contrabaixista da Filarmônica de Minas Gerais, e que estará à frente com a Orquestra DoContra, junto com mais seis contrabaixos de frente, além de instrumentos como viola, violino, violoncelo, oboé, trompete, percussão e banda. 

Sobre a concepção deste show, Neto Belloto diz que é importante frisar que a música mineira tem uma linguagem muito específica e muito abrangente. “Tentamos trazer para dentro da Orquestra toda essa essência harmônica que é única no mundo. A melodia feita em Minas, que é fantástica e diferente de todas as regiões do Brasil, que usam intervalos mais simples do que a gente usa aqui em Minas Gerais. Então, a música mineira é muito diferente das outras músicas do Brasil por causa disso, da harmonia, da melodia e do ritmo também, por ser um Estado gigante e com várias influências rítmicas. A gente traz tudo isso para  a nossa Orquestra. Logo no início as pessoas já vão ter a sensação do que vai rolar no show inteiro, com momentos super intimistas, com momentos de explosão da Orquestra, passando por temas dos artistas, para ambientalizar o público do que vai acontecer ali. Já nessa abertura o público pode esperar momentos de muito impacto. As pessoas vão ter a oportunidade de ver uma orquestra diferente de todas as orquestras do planeta, que não existe um projeto igual no mundo, única que tem seis contrabaixos solistas na frente do palco. É uma experiência não só sonora, mas visual, em que o público pode curtir e aproveitar muito”, adianta Neto Belloto. 

Localização
Grande Teatro CEMIG Palácio das Artes - Avenida Afonso Pena, 1537 - Centro
Centro-Sul
Data
a
Entrada
Pago