Eventos /  Apresentação artística la la-ticket green  /  Música

Sarau Libertário Março 2020 - “Arte nos Anos 20 – O Que Virá”

EVENTO CANCELADO
EVENTO CANCELADO
Descrição

Quais os desafios e potências do fazer artístico na década que se inicia? Essa é a provocação proposta pelo Sarau Libertário, cuja próxima edição traz como tema “Arte nos Anos 20 – O Que Virá” e acontece neste sábado (21), a partir das 14h, na Casa Kubitscheck. Para o evento, que fecha uma temporada de 11 edições realizadas em aparelhos culturais da Região da Pampulha, foram convidados o Grupo Galpão, que será representado pela atriz Lydia del Pichia e pelo ator Luiz Rocha; o cantor e compositor Octavio Cardozzo; a escritora Bruna Kalil Othero; o grupo Interioranas, formado pela poeta Nívea Sabino e pela cantora Luiza da Iola; a escritora Laura Cohen, criadora do ateliê de escrita Estratégias Narrativas; e a banda Enversos.

Um dos produtores do Sarau Libertário, Octavio Cardozzo defende que a ligação entre os convidados se dá pela diversidade. “Cada um tem um tempo de estrada, uma relevância na cidade. Temos a banda Enversos, que é novinha, e ao mesmo tempo tempo o Galpão, que está na ativa há 38 anos. A ideia foi justamente trazer essas perspectivas diferentes”, afirma. “Ainda existem poucos espaços para a gente pensar no futuro cultural do Brasil, principalmente neste momento político atual. Precisamos refletir sistematicamente quais os próximos passos. O que deu certo até aqui e o que devemos mudar”, completa. Integrante do Grupo Galpão, Lydia del Pichia sublinha a dificuldade dos tempos atuais, em que o artista tem sido visto com desconfiança. “A gente está percebendo a dureza destes tempos. A desconfiança não só com as artes, mas quanto aos artistas, é uma carência de quem não vivencia a arte, de quem não teve acesso. É um reflexo da falta de investimento. Só mostra que a gente deve continuar, insistindo, levando a arte para as pessoas”, reflete. “A arte responde muito rápido ao que acontece, ela antevê os momentos de uma maneira muito sensível. Arte é resistência, é questionamento”.

A atriz ressalta que a própria história do Galpão mostra a maleabilidade e a capacidade de transformação da arte. “Começamos na rua de uma maneira muito precária, juntando cinco artistas que queriam fazer do teatro sua profissão. O Galpão cresceu muito e de uma maneiro não exatamente planejada, mas seguindo a ideia de fazer sempre, de nunca parar. São 38 anos de atividades ininterruptas”, conta. “A gente também está respondendo a este momento. Estamos nos provocando e provocando ao público e à comunidade artística”, completa, revelando que serão apresentados no Sarau textos e músicas da peça “De Tempos Somos”. “O formato sarau tem esse aspecto íntimo, do olho no olho, de reunir artistas que não se encontram nos palcos, que nem sempre têm oportunidade de trocar artisticamente. Eu adoro”, afirma del Pichia. “É uma delícia poder ver o trabalho do outro, trocar, discutir. Independente de como éramos, de como somos, de como seremos. E que é o teatro? A poesia? A música? Cada vez uma arte bebe mais da outra”, instiga.

Sobre o Sarau Libertário

Desde abril de 2019, o Sarau Libertário tem realizado edições mensais em quatro diferentes aparelhos culturais da Região da Pampulha. Participaram da temporada nomes como Luiz Ruffato, Julia Branco, Teuda Bara, Helio Flanders, Kdu dos Anjos e Bia Nogueira, entre outros. Mesclando teatro, música, literatura e artes visuais, o evento surgiu em 2016, movido pelo desejo de criar um espaço novo e plural para artistas independentes de Belo Horizonte. Até hoje, foram realizadas 11 edições, que contaram com a participação de 35 artistas. A lista tem ainda nomes da música, como Di Souza e Deh Mussulini; da literatura, como Lucia Castello Branco, Nívea Sabino e João Maria Kaisen; e do teatro, como as atrizes Lira Ribas e Mariana Arruda. “Começamos em 2016, com quatro ótimas edições.

O tema do primeiro foi ‘Primeiras Palavras’ e o segundo ‘Cantar o Amor’. Já o terceiro foi ‘O Silêncio e o Grito’ e, o quarto, ‘Metamorfoses’”, relembra a produtora Bruna Kalil Othero. “Em 2017, estreamos com um novo formato do Sarau, com o tema ‘Beagá em Cena’. No mês de junho, o tema foi ‘Gênero e Diversidade’ e, em setembro, ‘Poéticas da Mulher’. Para fechar, eu e o Octávio Cardozzo, que também produz o Sarau, montamos uma edição especial, chamada ‘Amor Amargo’”, completa. Em 2018, foi a vez de debater o tema "Passados & Futuros", com Ana Elisa Ribeiro, Sidarta Riani e o Bremmer Guimarães. “Também fizemos uma linda e potente edição sobre ‘Poéticas Negras’, com o professor Marcos Alexandre e a cantora Josi Lopes”, finaliza.

Localização
Casa Kubitscheck - Avenida Otacílio Negrão de Lima, 4.188 – Bairro Bandeirantes
Pampulha
Data
Gratuito, Sarau Libertário é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte.
Entrada
Gratuito