Eventos /  Encontro la la-ticket green  /  Literatura

Sempre Um Papo recebe Fred Melo Paiva

Descrição

O “Sempre Um Papo”, em consonância com os esforços de toda a sociedade para a contenção do Coronavírus, comunica a suspensão de toda a sua programação de março, a partir desta quarta-feira, em Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Araxá. No entanto, o “Sempre um Papo” com Fred Melo Paiva vai acontecer nesta quarta-feira, dia 18/03, às 19h30, em Belo Horizonte, com portões fechados, no Mercure Accór Lourdes (Avenida  do Contorno, 7.315 - Bairro Lourdes/BH).

O bate-papo sobre “Futebol, Literatura e Jornalismo” vai ter a participação de Afonso Borges, com transmissão ao vivo pelo Facebook do “Sempre Um Papo”, replicado em todas as demais redes sociais e de informação: Youtube, Twitter e Instagram dos associados ao Projeto. As pessoas vão poder participar fazendo perguntas ao convidado pelo email  ou através dos canais de comunicação oferecidos pelas plataformas. Além disso, quem quiser adquirir os livros autografados, basta entrar em contato pelo email acima que o mesmo será entregue na porta do Mercure ou em casa. Os livros são “Bandido Raça Pura” e os poucos exemplares que restam da edição “O Atleticano Vai ao Paraíso”.

O autor vai fazer um vídeo exclusivo no momento dos autógrafos do livro que seguirá pelo Whatsapp do comprador/leitor. Ao tomar esta iniciativa, o “Sempre um Papo” acredita estar abrindo uma nova alternativa de comunicação e realização de eventos no mundo da Cultura, utilizando os enormes recursos de interatividade que a tecnologia oferece. O projeto é uma realização da Associação Cultural Sempre um Papo com o patrocínio da Cemig e Rede Mater Dei de Saúde, via Lei Federal de Incentivo à Cultura.

 

O Sempre Um Papo recebe o jornalista, cronista e atleticano Fred Melo Paiva para o debate sobre o tema “A morte do “texto literário” no jornalismo” e autógrafos em dois de seus livros “O Atleticano Vai ao Paraíso” (Edição do autor) e “Bandido Raça Pura — e Outros 35 Perfis se Ilustres Mais ou Menos Virtuosos, Notáveis Anônimos, Cães, Ratos, Urubus e Coisas Supostamente Inanimadas” (Arquipélago Editorial). Por “texto literário”, Fred explica o termo no sentido dele ter sido chamado por Ricardo Sette – que escreveu a orelha de um de seus livros – como sendo o representante do “jornalismo literário à brasileira”, em decorrência de seu trabalho jornalísticos em importantes veículos impressos do país.

Para ele, “a morte no texto literário” é para ser entendida aqui como a morte do jornalismo mensal, das grandes reportagens em revistas como a Playboy, na qual ele trabalhou com conhecidos nomes do jornalismo e da literatura, como Humberto Werneck. Isso também em decorrência da tecnologia e da urgência da notícia rápida pela internet, da falta de tradição na leitura do brasileiro. A mediação será de Afonso Borges, idealizador do projeto de incentivo à leitura, criado há 34 anos. “O Atleticano Vai Ao Paraíso” Edição do autor / produto oficial do Clube Atlético Mineiro, 200 páginas, 2013 O livro reúne 78 crônicas originalmente publicadas no Estado de Minas, onde o autor assina coluna semanal sobre o Clube Atlético Mineiro, seu time do coração. Livro de arte impresso em papel jornal de folhas de duplas, traz ainda 95 fotografias de Gabriel Castro e direção de arte de Renata Zincone, premiada pelo Art Directors Club de Nova York por seu trabalho na revista Trip.

As crônicas de Fred Melo Paiva perpassam um período de dois anos, do quase rebaixamento do Atlético em 2011 até a conquista da Libertadores em 2013. O autor, jornalista que já fez parte das redações de Playboy, Veja, Trip e O Estado de S. Paulo, é tido como um represente do “jornalismo literário” à brasileira, “dono de um dos melhores textos da imprensa brasileira”, nas palavras do também cronista Xico Sá, que escreve a orelha de O ATLETICANO. No livro, Fred Melo Paiva mergulha na alma do sofrido torcedor do Galo, deixando de lado as análises táticas e o futebolês.

É livro de um apaixonado na busca por compreender a própria paixão e a de seu povo, o atleticano. “Bandido Raça Pura — E Outros 35 Perfis de Ilustres Mais ou Menos Virtuosos, Notáveis Anônimos, Cães, Ratos, Urubus e Coisas Supostamente Inanimadas” – Arquipélago editorial, 255 páginas, 2014 Nesta obra, o jornalista Fred Melo Paiva reúne 35 perfis produzidos ao longo de sua carreira — de Cauby Peixoto a Oscar Niemeyer, de Cléo Pires a um campeoníssimo atleta paraolímpico, dos donos de uma casa de swing a Ronaldo Fenômeno, passando pelo último carcereiro do Carandiru, por Dorival Caymmi, por cachorros, urubus, e até pelo supostamente inanimado aparelho de ar-condicionado. Entre os arroubos da juventude punk que o formou e a elegância de uma escrita forjada nas melhores redações do jornalismo mensal, Fred Melo Paiva produz em BANDIDO um jornalismo literário que passeia pelo ironia fina, a informação precisa e o texto surpreendente. Com textos originalmente publicados em veículos como o Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e revista Trip, BANDIDO apresenta a “narrativa preciosa” de seu autor, segundo prefácio do também jornalista Ricardo Sette.

“Ela contém uma série de elementos raros — a irreverência contida e educada, o uso dosado da primeira pessoa sem a arrogância tão comum adotada nesses casos, jogos de palavras delicados e sutis, resultando em achados inteligentes e divertidos, muito distantes dos trocadilhos batidos ou baratos”.

Localização
Mercure Accór Lourdes - Avenida do Contorno, 7.315 - Bairro Lourdes
Centro-Sul
Video

 

Data
a
“Sempre um Papo” com Fred Melo Paiva vai acontecer nesta quarta-feira, dia 18/03, às 19h30, em Belo Horizonte, com portões fechados, no Mercure Accór Lourdes.
Entrada
Gratuito