Eventos /  Espetáculo la la-ticket green  /  Artes Cênicas

GRUPO ARMATRUX celebra 30 anos

Descrição

Depois de longa espera, no dia 23 de outubro (sábado), a partir das 17h, o Grupo de Teatro Armatrux abre as comemorações de seus 30 anos com a presença do público e de artistas convidados, como Rodrigo Negão, o bonequeiro Eduardo Félix (Cia. Pigmaleão) e o DJ Vinny Brown.

A programação segue até às 21h e traz espetáculos, lançamento virtual de documentário, muita música e, como toda festa mineira, o bar da Toninha Utópica Marcenaria funcionando com cerveja gelada e cardápio exclusivo para o evento.

Toda programação acontece dentro dos protocolos vigentes, no Jardim do C.A.S.A – Centro de Arte Suspensa e Armatrux (Himalaia, 69 – Nova Lima), com acesso gratuito.

E até dezembro, os festejos de três décadas continuam apresentação do espetáculo Tchácht, no dia 6 de novembro (sábado), no Teatro do C.A.S.A, mediante retirada de ingressos gratuitos pelo Sympla, e ainda, a estreia virtual de websérie inspirada no espetáculo Nightvodka.

Este projeto tem patrocínio da Cedro Mineração, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e realização do Ministério do Turismo, por meio da Secretaria Especial de Cultura e do Governo Federal.

“É uma emoção muito grande poder voltar com a presença do público, em segurança, todos vacinados”, comemora a atriz, palhaça e professora Paula Manata, fundadora do Grupo Armatrux.

Ela relembra: “começamos num tempo em que Belo Horizonte era menor e a gente ocupava os espaços públicos na cara e na coragem. Tinha um espírito de desbravar.

É muito gratificante ver como o grupo foi sendo reconhecido: a gente apresentava na Praça 7, no chão, sem microfone sem nada. Hoje isso é praticamente impossível.

Espero poder continuar retribuindo essa oportunidade de fazer parte da história do Armatrux e de poder retribuir a cada espectador por todo aprendizado”, agradece a artista. Desde a fundação em 1991, o Armatrux é responsável pela criação 21 espetáculos, além de 3 curtas metragens e 1 exposição interativa.

O grupo já se apresentou em 8 países, em todos as regiões brasileiras e em mais de 60 cidades do interior de Minas Gerais, totalizando um público de mais 600 mil pessoas em suas apresentações e oficinas, voltadas para adultos e crianças.

“O Armatrux tem uma trajetória de democratização da arte por todo Brasil. No interior do Pará, Tocantins, mais de três anos no Norte de Minas, apresentamos em cidades que mal tinham praça. Levamos teatro, aos grotões, para centenas de pessoas que não possuíam condição de ver uma peça.

Quantas vezes, no interior de Minas, o público se aproximava para agradecer. Cheguei a ouvir: ‘eu nunca fui ao teatro porque não tinha dinheiro para pegar o ônibus.

E aí vocês vêm aqui: isso vai mudar a minha vida e da minha filha’.

E isso dava a certeza de que a gente não conseguia mudar o mundo, mas podia mudar o mundo de uma pessoa”, afirma Paula Manata.

Localização
Jardim do C.A.S.A. - Centro de Arte Suspensa e Armatrux - Himalaia, 69 – Nova Lima
Video

 

Data
a
a
Durante a programação comemorativa, estão previstas, na sede da companhia, apresentações gratuitas dos espetáculos “Armatrux A Banda” (23.10) e “Tchácht” (6.11), além de lançamentos virtuais de documentário sobre o processo criativo do novo espetáculo e de websérie em três episódios inspirada no espetáculo Nigthvodka.
Entrada
Gratuito