Eventos /  Exibição la la-ticket green  /  Artes Cênicas

Exibição: "Ophelia, a histérica: 3 canções, 3 reflexões em 3 episódios" - Casa Híbrido Produções

Descrição

Na próxima quinta-feira, dia 10 de junho, às 19h, vai ao ar, "Violência contra mulher", terceiro e último episódio do projeto “Ophelia, a histérica: 3 canções, 3 reflexões em 3 episódios”.

Idealizado por Nívea Freitas, que também atua como soprano nas performances, o projeto apresenta episódios curtos (cerca de 8 minutos) e cada um traz uma reflexão artística narrada e ilustrada visualmente, a partir da análise da personagem Ophelia de Hamlet, suas mazelas e o paralelo do sofrimento dessa personagem fictícia do século XVII e a realidade de mulheres no mundo todo que, ainda hoje, que sofrem com a violência doméstica .

O acesso é gratuito pelo canal do youtube da Casa Híbrido Produções (https://youtu.be/rMigSHKnY-k) . Cada episódio é uma performance de música de câmara em leitura audiovisual, que apresenta uma nova proposta de atuação do tradicional repertório "Drei Lieder der Ophelia", Op.67, de Richard Strauss, (Três canções de Ophelia), um ciclo de três canções, desmembrando-o em três episódios audiovisuais:

Episódio 1: Difusão e Liberdade (estreou em 27 de Maio);

Episódio 2: Útero (Histeria) (estreou em 3 de Junho);

e Episódio 3: Violência contra mulher - que estreia no dia 10 de junho.

Os episódios foram produzidos a partir da mistura de diversas linguagens, como a da composição musical contemporânea, de animação cut out inspirada em Monthy Python, edições e direções de fotografia inspiradas em obras do produtor, roteirista e escritor Noah Hawley.

Além da inovação interdisciplinar do processo criativo, o projeto apresenta uma reflexão sobre o tema da violência contra mulher: no Brasil, em 2020, cinco mulheres foram vítimas de feminicídio por dia, no mundo todo, em torno de 243 milhões de mulheres foram submetidas à algum tipo de violência física e/ou sexual.

A criadora do projeto, Nívea Freitas e seus irmãos, foram diretamente afetados por um caso de violência doméstica. “Encontrei na linguagem artística, uma forma de manifestar a importância da luta contra a impunidade e a violência doméstica que acontece muitas vezes de forma silenciosa na vida de muitas famílias”, lembra.

No universo da música erudita, além da ópera e do repertório de concerto, faz parte do trabalho de artistas líricos, assim como o de pianistas, trabalharem com o vasto repertório de canções de câmara - peças geralmente criadas a partir de textos poéticos, em formato único ou em ciclos temáticos, pensados para serem apresentados em espaços "de câmara", isto é, em espaços mais intimistas, e são geralmente compostos para a formação canto e piano.

O projeto foi contemplado pela Lei Aldir Blanc com apoio da SECULT, Governo de Minas Gerais, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Video

 

Informações
Data
a
Performances de música de câmara em leitura audiovisual são apresentadas a partir do tradicional repertório, "Drei Lieder der Ophelia", Op.67, de Richard Strauss (Três canções de Ophelia). Montagens trazem uma reflexão sobre o tema da violência contra mulher
Entrada
Gratuito