Eventos /  Exposição la la-ticket green  /  Artes Plásticas

Exposição Individual : Magra Sombra

Descrição

Segundo erre erre, Magra Sombra é uma exposição que apresenta séries que apontam e se aproximam de questões heterogêneas, mas que trazem em si um eixo comum: a presença de um corpo vivo, de um corpo de passagem, aberto, em trânsito. Corpo este que é observado por parâmetros alargados de distância e tempo a partir de dilatações que se opõe à linearidade, à imposição vertical de uma noção de tempo e vida achatada, terraplanar, capitalista. “O corpo a que me refiro aqui, é um corpo lento, que observa, que sente, que comunica, que erra. um corpo que vibra, que sonha. Um corpo que goza”. As sete séries apresentadas nesta mostra, ‘Caos Rainha’, ‘Tudo Nasceu, Suave Coisa Nenhuma’, ‘Eu Nunca Tive Mãe’, ‘Vala’, ‘Incandescente’ e ‘Má Fé’ demonstram a rica criação do artista que trabalha em diversas mídias como pintura, colagem, desenho, motonotipia, impressão e vídeo. Não partem de uma delimitação conceitual uníssona, mas refletem o processo criativo do artista. erre erre reúne em seu trabalho uma rede de fragmentos que dialogam, conflitam, confluem. Magra Sombra fala ainda sobre liberdades, sobre combates e sobre um tempo que não cria fronteiras; movidos sempre pelo fazer, pela ação, pelo gesto: a vivacidade da matéria, a invenção de vocabulários, a experimentação e destruição de linguagens. Não interessa ao artista o virtuosismo, a pureza de cada linguagem, a história dos vencedores, o domínio das ferramentas. “Não me interessa o controle, mas o delírio”. “Me instiga no título da exposição o fato de Magra Sombra ser uma combinação de palavras que não sugere prontamente uma imagem, mas uma relação entre elementos; traz ainda uma lentidão em si, que me agrada, pois frustra uma certa agilidade objetiva. Por fim, traz a atenção a algo opaco, invisibilizado, o avesso da luz: a sombra. Mas não é a sombra sob o peso obscuro, moralizado, é a sombra enquanto consequência de um corpo no aberto, de uma presença que atravessa um espaço e se banha de luz. 

Localização
Mama / Cadela - Rua Pouso Alegre 2048 - Bairro Santa Tereza
Leste
Data
a
Exposição reúne uma seleção de 53 trabalhos produzidos pelo artista entre 2017 - 2019, a maioria inéditos, que diferenciam-se entre si enquanto linguagem, meio, materialidade, assunto e densidade.
Entrada
Gratuito