Eventos /  Festival la la-ticket green  /  Audiovisual

SARANCINE 2021 - Festival de Cinema Ambiental de Sarandira (Edição On-line)

Descrição

Um mergulho audiovisual em diversas visões sobre o meio ambiente.

Essa é a proposta do SARANCINE 2021 - FESTIVAL DE CINEMA AMBIENTAL DE SARANDIRA que acontece na semana do meio ambiente, 1 a 5 de junho, em sua primeira edição on-line.

Selecionados a partir de um chamamento realizado pelo festival em abril, os filmes abordam a temática sob diversos ângulos.

Para o curador, Marcos Pimentel, “Os filmes selecionados refletem a diversidade da produção independente brasileira e incentivam a reflexão sobre a dura convivência entre nosso planeta e os seres que o habitam.

Para nossa felicidade, não vivemos somente de tragédias e crimes ambientais, por isso também é possível encontrar na programação filmes que trazem respostas para questões ambientais e que apontam para o uso sustentável de nossos recursos.”

Além da mostra de curtas, médias e longa-metragens, o festival também propõe debates e reflexões com uma programação de mesas e lives entre diretores dos filmes e diversos convidados.

O SARANCINE 2021 - FESTIVAL DE CINEMA AMBIENTAL DE SARANDIRA acontece de 1 a 5 de junho de 2021 sob a idealização e realização da Associação Carabina Cultural, que tem sede no distrito de Sarandira, Juiz de Fora (MG) e da Carabina Filmes por meio da Lei Aldir Blanc com apoio do Ministério do Turismo e do Governo do Estado de Minas Gerais e parceria com o Polo Audiovisual TV, a Imovision, o Instituto Estadual de Florestas - IEF e o projeto Conexão Mata Atlântica.

Realizando diversos projetos culturais e visando o desenvolvimento local do distrito há alguns anos, chegar à temática ambiental foi um passo natural para a Carabina, conta a Coordenadora Geral do festival, Suzana Markus, “Toda e qualquer ação no sentido social e econômico hoje em dia já vem com um pressuposto ambiental prévio e já é pré-requisito até para as grandes ações comerciais uma visão ambiental com foco na sustentabilidade associada aos produtos.

Então, por que não associar desenvolvimento social em um pequeno distrito a um desenvolvimento ambiental estruturado, moderno e consciente?”.

Se a escolha do tema não foi uma surpresa, a adesão e número de inscrições sim, foi, “Nós tivemos inscrições de praticamente todos estados do Brasil e isso mostrou não só receptividade ao Festival, mas também ressaltou uma grande diversidade na produção audiovisual com foco ambiental no país. ”

Além de 19 filmes, entre curtas, médias e longa-metragens, o festival conta ainda com diversos debates com destaque para a presença e apoio do Instituto Terra que traz o filme “O Sal da Terra”, dirigido por Wim Wenders e Juliano Salgado, indicado ao Oscar de melhor documentário em 2015, para a programação.

Além de retratar a vida e obra do fotógrafo Sebastião Salgado, o filme fala sobre o reflorestamento da Fazenda Bulcão, que hoje se tornou referência através do Instituto. O documentário será o destaque de abertura do Festival e estará disponível nos dias 01 e 02 de junho.

As exibições das obras acontecem gratuitamente pelo portal www.poloaudiovisual.tv e os debates serão transmitidos ao vivo pelo canal no Youtube da Carabina Filmes. Abordando sob diversos ângulos o tema do meio ambiente as obras retratam desde o descaso do estado e sua violê

ncia contra determinadas parcelas da população no potente discurso de “Parque Oeste”, de Fabiana Assis, às questões indígenas com “Território: nosso corpo, nosso espírito”, de Clea Torres e João Paulo Fernandes, com destaque para o protagonismo feminino, e “Mãtãnãg a encantada”, de Shawara Maxakali e Charles Bicalho, a soluções e caminhos possíveis sobre a nossa relação com os recursos naturais em “Castelo de Terra”, de Oriane Descout, que também participará de um debate sobre Agricultura Familiar, e até na animação, com “Nimbus”, de Marcos Buccini, um cativante curta sobre religiosidade e o poder da natureza.

Confira a programação na íntegra  pelo site da Carabina Cultural.

Localização
online
Video

 

Data
a
De 1 a 5 de junho o público poderá conferir, gratuitamente, a programação do SaranCine, que reúne obras da ficção ao documental e animação para trazer um olhar urgente sobre diversas situações da causa ambiental, dos problemas a soluções
Entrada
Gratuito