Eventos /  Festival la la-ticket green  /  Literatura

COMO TRADUZIR UM ROSTO

Descrição

Um dos rostos da arte da tradução se parece com o rosto da poesia: a busca do impossível. A experiência com a tradução poética nos permite explorar, para além da própria tradução em si, as inúmeras possibilidades do verso, bem como as reflexões sobre o que pode um poema. Esta é uma oficina de tradução poética. Um experimento. Um ateliê de rostos.

Leo Gonçalves (MG)

É poeta, performer, tradutor e ensaísta. Autor de Use o assento para flutuar (Editora Crisálida) e das infimidades (Editora in vento). Participa da antologia É agora como nunca: Antologia incompleta da poesia brasileira contemporânea, organizada por Adriana Calcanhoto e publicada pela Companhia das Letras. Traduziu os poemas de La medusa dual Antología bilingue de poesía mexicana (Cisnegro) e autores como Léopold Sédar Senghor, Aimé Césaire, León-Gontran Damas, Birago Diop, Juan Gelman, William Blake e outros, que podem ser lidos em revistas literárias. Escreve frequentemente no www.salamalandro.redezero.org.

Data: 12/8

Horário: 10h30 às 12h30

Classificação: livre

Público-alvo: pessoas interessadas pela linguagem poética

Número de vagas: 20

Recursos de acessibilidade: atendimento a demandas apresentadas nas inscrições

Inscrição: sympla.com.br/flibh

Transmissão: Zoom

 

Localização
sympla.com.br/flibh
Informações
Data
a
Entrada
Gratuito