Eventos /  Mesa de conversa  /  Educação

Live: Racismo e determinismo dos corpos negros na escola

Descrição

O racismo é presente em todas as estruturas da sociedade brasileira, e a Escola como uma instituição que fornece o processo de ensino para alunos, com o objetivo de formar e desenvolver cada indivíduo em seus aspectos cultural, social e cognitivo, tem papel fundamental na formação não só em suas habilidades e competências, mas também na construção de sua visão e relação com a sociedade.

A Lei 10.639/03 determina a implementação e obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena nos currículos de Ensino Fundamental e Ensino Médio nas escolas. A medida, material de estudo para diferentes pesquisados, traz a importância do conhecer a própria história, buscando a desmitificação de África e da população negra sempre referenciada de forma estereotipada na associação ao período escravocrata. O conhecimento sobre a história dos reinos e reinados africanos, assim como dos personagens históricos brasileiros negros, além dos sujeitos cotidianos fazem com que crianças e adolescentes negros possam construir-se enquanto protagonista de suas próprias histórias.

Nesta terça-feira a Rede Museologia Kilombola convida a Pedagoga e Mestre em Gestão Social/Administração, BENILDA BRITO para conversar sobre o racismo na escola como forma de desumanização e muitas vezes como espaço conivente dessas práticas, além do silêncio pedagógico presente entre os educadores, mesmo a implementação da lei de 2003.

Como combater o racismo dentro das escolas e dos espaços de educação? Qual o papel da escola como espaço de troca e interação social na desconstrução de determinismos raciais? Uma conversa sobre tudo isso no dia 01/09, às 15 no instagram  da Rede Museologia Kilombola.

Localização
Data
Entrada
Gratuito