Eventos /  Show la la-ticket green  /  Cultural

Show: “O Encontro Marcado de Flávio Venturini, Sá & Guarabyra e 14 Bis”!

Descrição

Quatro décadas de carreira, sete amigos no palco e sucessos inesquecíveis da nossa música: essa é a fórmula do projeto que costura a trajetória de Flávio Venturini, Sá & Guarabyra e 14 Bis que, nos dias 15 e 16 de julho, apresentam o show Encontro Marcado no Palácio das Artes.

Há quem acredite que esse encontro já estava marcado há muitos anos, no início da década de 70, quando, na época, a nova dupla Sá & Guarabyra convidou o jovem Flávio Venturini para participar da gravação do primeiro disco, lançado desde a saída do parceiro Zé Rodrix. “Nunca” promoveu o encontro de Flávio com O Terço, que se tornaria o embrião do 14 Bis com a formalização da parceria entre Flávio e Vermelho, em composições como Espaço Branco, gravada pelo O Terço para um festival de música. "Quando eu estava começando a tocar, fui para São Paulo ver meu irmão Flávio que já estava com o Sá e Guarabyra. Sá queria que eu fosse o guitarrista da banda, mas não me deixaram porque eu era muito novo, só tinha 14 anos.

Só fiquei sabendo disso muitos anos depois!”, conta Cláudio Venturini, ao perceber que Sá e Guarabyra foram, de fato, um elo entre os músicos que hoje fazem parte desse grande projeto de reencontro.

O repertório é um clássico, mas vai incluir sucessos que não constavam no repertório anterior como Roque Santeiro, Princesa, Bola de Meia, Bola de gude, Verdades e Mentiras e Nos Bailes da Vida.

Espanhola, composição de Flávio Venturini e Guarabyra, por exemplo, nunca foi executada e gravada pelos dois juntos. “Essa música é emblemática na minha carreira, uma das mais antigas.

Quando fundamos o 14 Bis ela fazia parte da fita demo que entregamos na EMI/Odeon. Foi imediatamente aceita pela gravadora, que contratou o grupo”, conta Flávio. “Espanhola foi a primeira música que fiz para o Flávio.

Ele tinha acabado de se mudar para São Paulo quando me mostrou a composição. Escrevi a música de uma só vez, sem voltar uma palavra. Estava pensando nessa menina. A espanhola da música é real”, relembra Guarabyra.

O mesmo acontece com Caçador de Mim, composição de Sá e Sérgio Magrão, que também nunca foi gravada pelos autores juntos, ou Criaturas da Noite, de Sá e Flávio Venturini, e que só tem uma gravação feita pelo O Terço. Sobradinho, reconhecida pelo seu regionalismo, ganha uma pegada mais rock com a base do 14 Bis.

São propostas inteiramente novas para canções eternas no imaginário dos amantes da música brasileira.

Localização
Grande Teatro Cemig Palácio das Artes| Avenida Afonso Pena, 1537 - Centro
Centro-Sul
Video