A Zona Cultural Praça Da Estação - Rotas

Content Builder

Crédito: Quarto Studio - Praça Estação

ROTAS #ZCPE 

As Rotas Zona Cultural Praça da Estação são experiências de aprendizagem propostas  para destacar a diversidade cultural da #ZCPE, evidenciando elementos relevantes do território, bem como as  dinâmicas artísticas,  sociais e de aprendizagens. As diferentes possibilidades de vivência do espaço tem por objetivo reforçar a integração dos equipamentos, estabelecimentos e atores locais, garantindo visibilidade e fortalecendo a ideia de território compartilhado. Além de ampliar o desenvolvimento de novas economias, com inclusão social, diversidade e sustentabilidade, as Rotas #ZCPE potencializam o turismo em Belo Horizonte, por meio de experiências imersivas nas práticas culturais que permeiam este território.

 

ROTA ARTES #ZCPE

A Rota Artes #ZCPE  busca incentivar o conhecimento a partir de atividades que ajudem a difundir a arte e a cultura entre a população de BH, contribuindo com a formação em saberes diversos, bem como o estímulo a novas produções, e maior proximidade entre as manifestações artístico-culturais e o público.

Criada para estimular o interesse do público sobre as  manifestações artísticas e culturais que ocorrem no Território, a Artes #ZCPE também contribui para fomentar a experimentação e a ocupação dos espaços públicos da capital, especialmente os de formação presentes na ZCPE, e que se articulam com o Programa CULTAA - Cultura e Articulação de Aprendizagens.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

ROTA PATRIMONIOS #ZCPE

A Rota PATRIMÔNIOS #ZCPE tem por objetivo preservar e promover o conjunto arquitetônico, histórico e paisagístico da cidade de Belo Horizonte, fortalecendo a noção da importância do território como parte central da cultura viva e da memória da cidade. A importância patrimonial deste território está diretamente vinculada à história e importância dos indivíduos que vivem, sentem, experimentam e fazem uso deste espaço. Assim, a Rota PATRIMÔNIOS #ZCPE volta-se para a história das edificações e dos sujeitos, que são portadores da  identidade, ação e  memória de Belo Horizonte; 

A relevância arquitetônica, histórica, simbólica e afetiva da Praça da Estação motivou o tombamento em âmbito estadual, em 1988, e municipal, em 1998. Além da praça, o conjunto conta com diversas edificações e espaços de relevância, tais como os  jardins e esculturas, antigos equipamentos ferroviários, o Edifício Central, os balaústres e postes da Rua Sapucaí e os viadutos Santa Tereza e Floresta. O Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (APCBH), criado em 1991, é o órgão municipal responsável pela gestão, guarda, preservação e acesso dos documentos produzidos ou recebidos pelo poder executivo municipal.  Na  sede do APCBH há uma biblioteca dedicada à história da cidade, na qual podem ser localizados documentos sobre o processo de criação da capital mineira,  composto por  projetos arquitetônicos, cartazes, fotografias, filmes, registros sonoros, dentre outros. Esse trabalho possibilita a compreensão dos processos históricos e patrimoniais da cidade, e é fundamental para o desenvolvimento da identidade local.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

ROTA MOVIMENTOS #ZCPE

A Rota Movimentos #ZCPE visa fortalecer e ampliar espaços e práticas esportivas presentes na ZCPE, fomentando o pleno exercício da cidadania e estimulando as relações da população  com a cidade e seus usos. 

Muitas dessas práticas já estão presentes no território, principalmente na Avenida dos Andradas, que funciona como uma grande pista para corridas e caminhadas;  embaixo do Viaduto Santa Tereza, que abriga a pista de skate, nomeada pela sociedade civil de Paulo Caveira Skate Plaza, e no território como um todo, sendo trajeto de vários coletivos de "pedal". Além disso, a região conta também com o Parque Municipal Américo Renné Giannetti, no qual já são realizadas diversas  práticas como basquete, tai chi chuan, Ioga, caminhadas e tênis. 

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀
⠀⠀

ROTA PANORAMAS #ZCPE

Artes Visuais, Artes Cênicas, Arte Urbana, Audiovisual e Música são algumas das linguagens  artísticas presentes na Zona Cultural Praça da Estação, espaço que reúne  as produções culturais em sua pluralidade. O objetivo do Circuito D'arte de Rua é fomentar a diversidade por meio de práticas socioculturais que valorizem os usuários que constroem também a história desse espaço, impregnado de crenças, valores e hábitos, para além de  suas histórias individuais.  

Assim,  as  paredes, muros e empenas expressam vivências em letras, cores e imagens traduzindo as formas como as pessoas se relacionam na vida urbana. Um dos pontos de contemplação dessa profusão artística é o Mirante da rua Sapucaí, de onde pode-se admirar o pôr do sol e as obras de arte urbana nas empenas de grandes prédios, que destacam Belo Horizonte como vanguarda em  intervenção urbana e ocupação cultural de espaços públicos. 

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

ROTA SABORES #ZCPE

Grande atrativo turístico para quem aprecia boa comida, encontros e resenhas em bares,  a ROTA SABORES #ZCPE é uma  instigante experiência com a gastronomia mineira e sua diversidade,  realçando  a cultura cervejeira típica da capital mineira.

O costume de “dar uma paradinha” nos espaços cervejeiros da #ZCPE começou no mesmo ano de inauguração de Belo Horizonte (1897), com a construção da primeira fábrica de cerveja da cidade na avenida Oiapoque (onde é atualmente o shopping Oiapoque). A localização da da Cervejaria Rheniana, foi determinante para transformar BH na “Capital dos Bares”,  já que muitos estabelecimentos se instalaram na região. Os trabalhadores de diversos setores, vindos para a construção da nova capital, criaram a tradição de parar nos bares e botecos dos arredores, a caminho de casa e assim, estabeleceu-se a tradicional zona boêmia de Belo Horizonte. 

Por meio dos sabores,  os espaços que alinham a boa comida à imensa pluralidade de formatos, cenários, vivências e valores, os bares e restaurantes presentes na #ZCPE fazem deste território um espaço urbano de encontros, contribuindo para o reconhecimento de Belo Horizonte como a Capital Mundial dos Botecos e como Cidade Criativa da Gastronomia, título concedido pela Unesco em 2019.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀