Indústria Criativa

Descritivo

 

MELHORIA DA INDÚSTRIA CRIATIVA E DO AMBIENTE DE NEGÓCIOS

O fomento à gastronomia e o aprimoramento do ambiente de negócios são temas relevantes para Belo Horizonte, que implantou e/ou participou ativamente das seguintes políticas públicas: 

» Lei nº 21.936/15: Lei que instituiu a política de Gastronomia Mineira, resultando no Plano de Desenvolvimento da Gastronomia do Estado. Belo Horizonte participou ativamente na pactuação
das metas e ações de implementação.

» Editais e linhas de financiamento das instituições de fomento para as indústrias criativas.

» Regulamentação da compra de produtos da agricultura familiar para a merenda escolar.

» Redução de 4 para 3% do ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) de restaurantes e similares.

» Lei nº 11.128/2018: Atualização da legislação que regulamenta a produção de cervejas artesanais. Pelas novas regras, pequenas fábricas (até 720 m²) passam a cumprir as mesmas exigências de localização e fiscalização sanitárias dos bares, possibilitando a criação de mais cervejarias e dos chamados brewpubs, bares que vendem a própria cerveja. Belo Horizonte e entorno ocupam o terceiro lugar do país na produção de cervejas artesanais, com 240 micro e nano cervejarias registradas - mercado que cresceu, aproximadamente, 19% em 2018.

REDE DE ATORES E EMPREENDEDORES CRIATIVOS


A cadeia produtiva da gastronomia de Belo Horizonte é ampla e se inter-relaciona constantemente visando fortalecer o setor e promover a cidade como polo gastronômico de relevância. Também se mobiliza no acompanhamento de tendências e transformações do setor que tenham impacto na formação e na qualificação de profissionais. É constituída por atores públicos das esferas federal, estadual e municipal e atores privados que atuam via instituições, estabelecimentos comerciais ou de forma autônoma. 

Principais participantes:

Entidades representativas: Frente da Gastronomia Mineira; ABRASEL; SEBRAE; SENAC; SESC; CDL; FECOMÉRCIO; FIEMG; SINDIBEBIDAS; ANPAQ; AMIPÃO.

Setor privado: produtores locais, empresários, produtores de eventos, chefs e gastrônomos.

Setor público: Prefeitura de Belo Horizonte, Governo do Estado de Minas Gerais, Poder Legislativo.

Instituições de ensino: UFMG, CEFET/MG, UNA, Promove, Estácio de Sá, Pitágoras.

Gastronomia  e outros campos criativos

Arraial de Belo Horizonte 2019 Foto: Victor Schwaner/Área de Serviço/Acervo BeloturSendo o povo inventivo que é, é quase impossível, em Belo Horizonte, dissociar a gastronomia de outros campos criativos, principalmente a música. Diversos eventos fazem essa associação, como visto anteriormente. Aqui, destacamos os de maior impacto:

Música

Arraial de Belo Horizonte  
Uma tradicional festa folclórica, que movimenta a cidade no mês de junho e tem na música, na dança e na gastronomia, típicas, os seus eixos principais. Em 2018, a gastronomia foi ainda mais valorizada por meio do Circuito Gastronômico do Arraial, um concurso com a participação de 34 bares e restaurantes e de projetos sociais, como os Restaurantes Populares. Com a parceria de 4 faculdades de gastronomia, foi montada a Vila Gastronômica na Praça da Estação, trazendo restaurantes reconhecidos na cidade e os pratos vencedores do concurso.

Design

Circuito Gastronômico da Pampulha
As edificações no entorno da Lagoa da Pampulha, que representam a arquitetura moderna brasileira com suas linhas puras e curvas, é o cenário de um evento que promove original diálogo entre gastronomia e design. Nesse circuito gastronômico, um prato homenageia o político idealizador da Pampulha, com o filé à Kubitschek, e o arquiteto genial que a concebeu, com o filé à Niemeyer.

Cinema

BH nas Telas - Programa de Desenvolvimento do Audiovisual
O BH nas Telas contempla a publicação de editais para incentivo à produção de curtas, médias e longas-metragens, produtos para TV, produção de Games Mobile baseados em Histórias em Quadrinhos de Belo Horizonte, festivais, cultura gastronômica, pesquisas e audiovisual comunitário.

Artesanato e artes folclóricas

Feira de Arte e Artesanato da Afonso Pena Foto: Divino Advincula/Acervo PBHFeira da Afonso Pena
Idealizada por um grupo de artistas e críticos de arte em 1969, é hoje a maior feira de artesanato a céu aberto da América Latina. Dividida em 16 setores, incluindo 3 áreas de alimentação, apresenta mais de 2.000 expositores e cerca de 10 mil trabalhadores diretos e indiretos.

Literatura

Sempre um Papo
Um dos projetos de maior credibilidade no país, há 33 anos incentiva a leitura ao colocar, frente a frente, autor e público para uma conversa em auditório.

Transversal

P7 Criativo 
Agência de Desenvolvimento da Indústria Criativa de Minas Gerais cuja missão é promover negócios que têm a criatividade, a inovação e o conhecimento como ingredientes fundamentais para a geração de valor. O P7 trabalha para criar uma comunidade ativa de empresas, empreendedores e profissionais das seguintes áreas: audiovisual, moda, software e tecnologia da informação, design, comunicação, arquitetura, games, música, pesquisa e desenvolvimento, arte, cultura e gastronomia.