Eventos /  Exibição la la-ticket green  /  Audiovisual

“Hamlet.SoloTropical” - de Fernando Barcellos

Descrição

Na sexta-feira, às 11h, será postado o primeiro vídeo-dança do bailarino Fernando Barcellos “@Hamlet.SoloTropical” ou “Apenas um rapaz ou Coração Selvagem ou Isto não é um romance de Clarice Lispector”.

Neste trabalho, o artista transcria a tragédia shakespeariana Hamlet para a linguagem da videodança.

A transcriação ele explica que é uma estratégia (tomada de empréstimo de um tradutor chamado Haroldo de Campos) empregada por Fernando Barcellos em seus trabalhos anteriores (Circuito Iago e Tito, pelo Coletivo Sala Vazia) para transformar textos literários trágicos em performances de dança. Circuito Iago e Tito são transcriações de Otelo e Tito Andrônico, respectivamente, ambas tragédias de Shakespeare.

Assim, com o lançamento da obra inédita @Hamlet.SoloTropical, o bailarino completará sua trilogia coreográfica shakespeariana. Como o artista trabalha com a dança em campo expandido, atravessada por outras manifestações artísticas e saberes, o video-dança criado a partir de Hamlet será multimidiático, atravessado pelo teatro, pela arte da performance, pela música, pela literatura, entre outras.

Serão dois vídeos, @Hamlet.SoloTropical – Parte 1 e Parte 2, que serão exibidos semanalmente, um em 10 de julho e o outro em 17 de julho.

Quando Fernando Barcellos transcria textos trágicos, ele não está preocupado em reconstituí-los fidedignamente, mas criar uma obra contemporânea que tenha relações com a obra original. Assim, interessa a ele como as tragédias podem ser revitalizadas pelas questões da contemporaneidade. “Hamlet é um texto shakespeariano que nos provoca sobre questões como o existencialismo, a solidão e os limites entre a vida e a morte. Confinados em nossas casas, todos nós estamos refletindo sobre essas questões no tempo presente, tentando sobreviver a uma pandemia provocada por um vírus letal.

Para transcriar Hamlet em @Hamlet.SoloTropical, eu levo em conta a condição de confinamento a que estamos submetidos durante a pandemia, e tento traduzir isso nos vídeos”, adianta Fernando Barcellos. Discos de Belchior, Caetano Veloso, Gal Costa, Marku Ribas e Radiohead; livros de Hilda Hilst e Shakespeare; violão, chamadas de vídeo e áudios de Whatsapp; estas são algumas das estratégias utilizadas pelo artista para sobreviver ao isolamento.

Veremos como tudo isso pode tropicalizar Hamlet, de modo que ele possa, ainda uma vez, nos ajudar a perceber o que há de podre no reino de “Pau Brasilis”. Assim, usando os equipamentos que tem disponível, o bailarino captará imagens em sua casa. Então, sua parceira em trabalhos de videodança, Stefani Mota, fará a edição final dos vídeos em sua residência, em São Paulo. Neste videodança em duas partes, Fernando Barcellos contará com participações especiais, tais como Lira Ribas, Júlia Ribas, Antônio Beirão e Júlia Diniz, artistas que residem em Belo Horizonte e São Paulo.

Fernando Barcellos é bailarino, coreógrafo, diretor e professor. Tem criado trabalhos em que a dança é atravessada por outras manifestações artísticas e saberes. Doutorando em Estudos Literários da Universidade Federal de Uberlândia, é mestre em Artes, licenciado em Artes Visuais, ator e bailarino com experiência em balé clássico e dança contemporânea. Foi professor substituto do Bacharelado em Dança da Universidade Federal de Uberlândia. Atuou como bailarino e assistente de ensaios do Grupo de Dança Paola Marques (Belo Horizonte - MG) e foi diretor artístico do Grupo Jovem de Dança de Ibirité - MG. Tem trabalhado com grupos teatrais de relevância no cenário nacional, tais como o Grupo Oficcina Multimédia, a Maldita Cia. de Investigação Teatral e o Quatroloscinco - Teatro do Comum.

Localização
ONLINE
Video

 

Data
Vídeo-dança “@Hamlet.SoloTropical”, de Fernando Barcellos no qual ele transcria a tragédia shakespeariana Hamlet para a linguagem da video-dança. Outra atividade é o “Ambiências em Casa – Instalações Artísticas”, com Daniela Carva.
Entrada
Gratuito