Prato de frango com quiabo
Foto: UMAMI / Acervo Belotur

Gastronomia

Das quitandas mais tradicionais à alta gastronomia, dos petiscos de boteco à fartura dos almoços em fogão a lenha, a culinária belo-horizontina ultrapassou fronteiras e agrada os paladares mais sofisticados. A capital foi o segundo destino brasileiro mais bem avaliado por sua gastronomia pelos turistas estrangeiros que visitaram o Brasil em 2016 e 2017 (Ministério do Turismo) e conta com um leque de opções diversificado o bastante para ganhar de vez o coração de quem vem dos quatro cantos do Brasil e do mundo.

Nossa oferta gastronômica se diferencia não só pela história, tradição e diversidade, mas também por transformar o ato de comer em uma experiência singular. Quando você se sentar a uma mesa aqui, não espere apenas o que vai agradar ao paladar. Não espere o óbvio. O prazer da mesa em Belo Horizonte está atrelado ao prazer de ser bem recebido. 

Mais de 50 Festivais Gastronômicos integram o calendário oficial de eventos da cidade, entre aqueles que enaltecem as raízes da comida mineira e da comida boa dos bares, passando por um circuito que reverencia as panelas mais famosas das vilas, aglomerados e favelas, até festas que reúnem o melhor da culinária de diversos países. 

Prato de feijão tropeiro
Debora Gabrich / Acervo Dona Lucinha

É circuito boêmio que você quer? A “Capital Mundial dos Bares”, cidade com o maior número de bares e restaurantes por habitante do Brasil, tem vários. Do tradicional Santa Tereza a bairros como Savassi, Funcionários, Anchieta, Sion, Prado, São Bento, Santo Antônio, São Pedro, Lourdes, Serra e Santa Efigênia, multiplicam-se opções gastronômicas com espírito de vida noturna. 

Prefere curtir o movimento da cidade de dia ou com a família? Pode escolher: clima de fazenda, cantina italiana, bistrô francês, cardápio natural, ambientes cheios de sofisticação e elegância ou ainda estabelecimentos focados em regionalismos. Tudo se encontra aqui em Belo Horizonte para um almoço despretensioso e delicioso. Ou sofisticado e saboroso. 

Outras atrações imperdíveis para os amantes da gastronomia são os mercados. O mais famoso é o Mercado Central, que há mais de oito décadas é um dos pontos turísticos obrigatórios da cidade, com mais de 400 lojas e milhares de histórias, sem falar nas iguarias, como o Fígado acebolado com Jiló. A Região Metropolitana desponta, também, como grande produtora de cerveja artesanal, contando com cervejarias premiadas nacional e internacionalmente. 

Belo Horizonte é a síntese dos sabores mineiros, traduzida no ato de receber e comer bem, seja em casa, bares, restaurantes, feiras e festivais gastronômicos, ponto de encontro das famílias e dos amigos, que se estende aos turistas e visitantes. Só que é mais: Belo Horizonte respira também a criatividade dos novos sabores e a redescoberta das tradições. A gastronomia da capital é surpreendente.