Centro de Operações da Prefeitura de Belo Horizonte
Foto: Breno Pataró / Acervo PBH

Inovação, Integração e Tecnologia

Destinos turísticos inteligentes são aqueles que facilitam a vida do visitante, antes, durante e depois da viagem. São lugares que incrementam a qualidade de sua experiência com o destino, por meio do uso de metodologias e tecnologias inovadoras, consolidadas sobre infraestrutura tecnológica de vanguarda, desenvolvimento sustentável e acessibilidade. No fim, a ideia é facilitar a sua interação e a integração com o ambiente.

Esse conceito é a cara de Belo Horizonte, uma capital em que o uso da criatividade como matéria-prima para criação de valor e riqueza é um ativo presente na rotina diária. BH é a cidade com maior densidade de empresas de tecnologia por habitantes no Brasil (331 empresas/100 mil habitantes - Acate Tech Report 2015) e é a única a abrigar um centro de engenharia do Google na América Latina.

O ecossistema de inovação e conhecimento é um dos pilares do desenvolvimento econômico da cidade. Setores públicos, privados e universidades buscam soluções inteligentes para os desafios urbanos de uma metrópole contemporânea das dimensões de Belo Horizonte. 

São mais de 250 startups no San Pedro Valley (melhor comunidade de startups do Brasil). Nosso parque tecnológico, o BH-TEC, associação civil de direito privado, de caráter científico, tecnológico, educacional e cultural, sem fins lucrativos, funciona como um ambiente de negócios e abriga empresas que se dedicam a investigar e produzir novas tecnologias e ainda centros públicos e privados de Pesquisa & Desenvolvimento.

Além disso, Belo Horizonte é pólo de conhecimento, somando 62 instituições de ensino superior, entre elas a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), considerada pelo ranking da Folha de S. Paulo umas das três melhores do Brasil em qualidade de ensino (2018). 

Metrô passando por estação em Belo Horizonte
Metrópole Escola de Fotografia - Rafael Benevides Ribeiro / Acervo Belotur


Junte a isso organismos que unem agentes públicos e privados em torno da inovação e da tecnologia, como o P7 Criativo, associação independente, sem fins lucrativos, que integra a indústria criativa mineira — empreendedores, startups, empresas de todos os portes, coletivos, artistas, grupos culturais, criadores, associações, investidores, agentes públicos e territoriais — e pretende fazer dela referência no Brasil e no mundo.  

Nossa concepção de cidade inteligente envolve ainda o uso sustentável dos recursos da cidade, como água e energia, além de gestão de resíduos sólidos, trânsito e serviços para o cidadão e o visitante. 

A capital mineira está inserida na transformação digital que melhora sua experiência como visitante, cria um ambiente dinâmico que responde em tempo real e oferece uma experiência única, rica em informação e potencializadora da atividade das empresas de produtos e serviços locais. Para saber mais sobre isso, basta conhecer e se surpreender com nossos polos de conhecimento e tecnologia.